Barreira cultural e as influências de viver em outro país

A conjuntura do mundo atual tornou viver em outro país algo muito mais possível do que alguns anos atrás. O advento da internet e o avanço dos meios de comunicação facilitaram grandemente o arranjo necessário para a preparação de uma vida fora do seu país de origem.
A questão aqui posta é: consegui uma oportunidade fora do meu país, e agora?! Muitos passam anos buscando uma oportunidade fora, mas se esquecem de pensar no que virá depois dessa etapa.
A palavra chave para entender esse contexto é “adaptação”. Muito além do que uma simples palavra, adaptação traz um conceito em si, que vem sido trabalhado nas áreas da biologia, sociologia, antropologia e dentre outras áreas que vão buscar solucionar, ou até
mesmo facilitar, um processo que ocorrerá naturalmente ao sairmos da nossa “zona de conforto”. A questão não é discutir se a zona de conforto é algo negativo ou positivo, mas sim, o que acontece de fato ao sairmos dela.

Next Gen Mixer at Franklin Road Apparel Company – The Heritage ...

Como professor de Relações Internacionais, tive a oportunidade de estudar assuntos como: barreira de linguagem, barreira cultural, conflitos étnicos, religiosos e dentre outros conceitos, que abriram a minha mente e me fizeram pensar sobre como seria o processo de adaptação em outro país. No meu caso, veio a ser a Índia e depois a Rússia. Ainda que haja nuances entre as nossas culturas, afinal de contas somos todos humanos com necessidades básicas semelhantes, o choque cultural que tive foi muito grande, não só por conta do idioma, mas pela forma de pensar dos locais, costumes, tradições etc. 

Na Índia, por exemplo, foi um choque saber que é normal comer com as mãos, uma tradição que para nós brasileiros é tida como falta de educação, ou até mesmo repensar a questão de um simples abraço, que pode ser considerado bem estranho por pessoas que você conhece a pouco tempo. Na Rússia foi uma surpresa saber que só se cumprimenta com um aperto de mão os homens, mulheres você só diz “Olá” e pode fazer um gesto com a cabeça como forma de respeito. 
Comida indiana Foto stock gratuita - Public Domain Pictures

Em antropologia, não existe somente uma definição para o que chamamos de “cultura” cito como exemplo uma das definições “Define-se cultura como uma propriedade humana ímpar, baseada em uma forma simbólica, ‘relacionada ao tempo’, de comunicação, vida social, e a qualidade cumulativa de interação humana, permitindo que as ideias, a tecnologia e a cultura material se “empilhem” no interior dos grupos humanos.” O que nos traz a luz que o que definimos como cultura, passando pelos costumes e tradições, não será tido como melhor ou pior, e sim diferente umas das outras, sem um elitismo cultural. 

Já com isso em mente, fica muito mais fácil enxergar o outro como diferente e não como superior ou inferior. Não estou me referindo a gostos pessoas e sim ao respeito que devemos ter com as demais culturas. Além disso, é muito importante você manter as suas tradições, mas ao mesmo tempo tentar entender e visualizar a cultura do outro, isso facilita muito o seu convívio em outro país. O fato de você manter as suas tradições não impede você de aproveitar e até mesmo desfrutar de costumes diferentes.  

Outro importante fator para essa adaptação é saber escutar os outros. Muitas das vezes queremos compartilhar o que temos, mas não ouvimos quão rica pode ser a experiência dos demais. Uma das coisas que mais gosto na minha profissão como professor, não é somente o ensinar, mas sim o aprender com os meus alunos, o que torna a minha experiência fora do Brasil muito mais enriquecedora. Às vezes aprendemos coisas com quem menos esperamos. Saber se comunicar, sendo emissor e receptor, faz com que sua experiência seja muito mais proveitosa. 

Quando se lida com pessoas de culturas diferentes, a primeira coisa que precisamos assimilar é que por mais diferente que os costumes possam ser, ela continua sendo um ser humano, com as mesmas necessidades que você. O respeito e a educação são sempre bem vindos nesses casos. Mesmo que não saibamos como nos comportar em um país diferente do nosso, opte pelo caminho do respeito e da comunicação, deixe os preconceitos que você tem de lado e tente aprender novos conceitos com a sua própria vivência, conceitos esses que você pode provar empiricamente. 

Quem já morou e ainda mora fora, sabe que nem tudo são rosas, tem dias que queremos falar a nossa língua materna, queremos nos expressar de forma completa, queremos entender o outro melhor, até mesmo comer a nossa comida favorita. São detalhes que podem nos deixar frustrados. Sem falar na versão contrária de tudo isso, quando o preconceito vem do outro lado que não é o seu. Me lembro quando fui para os EUA, vi brasileiros e demais latinos, sendo maltratados por locais e muito pior, sendo maltratados pelos próprios semelhantes. O que me fez pensar que nessa via de mão dupla, a paciência e o saber fazem toda a diferença. 

Para finalizar, é interessante ressaltar que cada indivíduo vai ter a sua própria experiência, quando tratamos de conceitos básicos para uma melhor adaptação, levamos em conta fatores internos e externos que nem sempre serão da mesma forma para todos. Entretanto, levar em conta que a adaptação em outro país, independente de qual seja, é um processo individual que pode levar tempo e que pode trazer diversas frustações, mas que no meu modo positivo de ver as coisas, não nos impede de aproveitar ao máximo a diversidade e a diferença das coisas, que fazem da nossa vida algo muito mais colorido e vibrante, por isso, faça você a sua experiência valer a pena. 

¹ MINTZ, Sidney W. Cultura: uma visão antropológica. Tempo [online]. 2010, vol.14, n.28

A REDESS não é responsável pela opinião d@ autor/@. Defendemos a liberdade de ideias e expressão a fim de gerar análises críticas e expansão do conhecimento, sempre com respeito aos nossos valores e diretrizes e dentro da ótica legal.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s